quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Resultado da eleição 2018 em Barão de Cotegipe




Para presidente 
JAIR BOLSONARO – 63,38% (2.645)
FERNANDO HADDAD – 36,62% (1.528)

Para governador
Eduardo Leite - PSDB 51,50%1.987 votos

José Ivo Sartori - MDB 48,50%1.871 votos


Com relação ao governo estadual, pouco posso comentar, pois não conheço ativamente os dois candidatos. Com relação à presidência, temo pelo futuro do país. Em três dias de "governo" Bolsonaro já mostrou o que vai fazer com os trabalhadores, funcionários públicos, com a educação e saúde e com o meio ambiente, para ficar nos mais importantes. Além disso, já indicou para cargos ministeriais políticos com processos por corrupção, o que ele condenou fortemente na campanha, como o gaúcho Ônix, o deputado da bancada da bala, o tal de Fraga, e até o ministro da fazenda está com processo na justiça.


Não podemos perder os valores democráticos, não podemos incentivar a violência, muitos menos a discriminação racial, de sexo ou diversidade. Precisamos manter a liberdade de imprensa, que é o único canal para você se informar com o mínimo de imparcialidade.
Temos que manter uma constante vigilância para que nossos direitos como cidadão, conquistados até agora a duras penas, não se escoem pelo ralo. 

Não entendam essa opinião como questão partidária, pois não pertenço a partido nenhum, mas sim como alguém que está muito preocupado com um futuro sombrio que se avizinha sobre o Brasil. Desejo imensamente estar errado, mas infelizmente não parece. Boa sorte a todos.

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

A imponência do velho Rio Jupirangaba

Foto - Marcos Quadros

Volta e meia o velho Rio Jupirangaba, que corta o centro de Barão de Cotegipe, se rebela, transborda, invade ruas e avenidas, deixa todo mundo apreensivo, mas depois volta a sua calmaria. É assim, ano a ano, talvez para fazer uma autolimpeza e chamar a atenção para sua existência e os cuidados que merece. 

Leia mais histórias sobre nossos rios - Os rios de Cotegipe

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

Dr. João Balciunas teve importante papel na vida social, política e econômica de Cotegipe

Aos poucos, a sociedade cotegipense vai perdendo pessoas que fizeram a história do município. Uma consequência inevitável da vida. Dai a importância de preservamos a nossa memória. O Dr. João Balciunas é uma das pessoas que marcaram a vida pública cotegipense, seja como político ou como cirurgião dentista.Na verdade, eu não sabia que ele tinha sido vereador e olha que não sou novo.

Mas o fato é que o Dr. Balciunas marcou bastante minha infância, e de muitos cotegipenses. Muitas e muitas vezes sentei na cadeira dele morrendo de medo da poderosa maquininha para extrair cáries. E alguns dentes também. Uma vez levei uma bronca dele porque cedi minha vez na fila – a gente ficava sentado em bancos na sala de espera – para outra pessoa. Sempre que podia passava longe da casa azul na esquina. Coisa de criança. Sempre foi atencioso e fazia seu trabalho com o maior cuidado possível.

Dr. Balciunas também teve forte influência no desenvolvimento de Cotegipe, conforme homenagem prestada pela Câmara Municipal de Cotegipe, e que transcrevo a seguir.


"Em meados de 1964 o Dr. João Balciunas homem ousado, de boa-fé, índole extraordinária, desbravador e consagrado vereador da Câmara de Vereadores de Erechim, enquanto Barão de Cotegipe era apenas Distrito Floresta, e este a título de seu cargo, participou juntamente com a Comissão de Emancipação das tratativas junto ao Governo do Estado para a Emancipação Política Econômica, que veio a advir em 23 de janeiro de 1965 às 15:30 horas no Salão da S.R. Internacional através do Juiz Eleitoral da 20ª Zona Eleitoral, Oscar Cardoso Kremer, o nascimento do município de Barão de Cotegipe. Neste mesmo ato, Dr. João Balciunas foi consagrado vereador de Barão de Cotegipe pelo extinto partido União Democrática Nacional, vindo a ser presidente da Câmara Municipal no ano de 1968 e posteriormente prefeito de 1973 a 1976".


domingo, 29 de julho de 2018

A primeira televisão colorida chega a Cotegipe

TV Colorado RQ, preto e branco, a primeira que nossa família teve
O episódio abaixo é mais um narrado pelo doutor  Luiz Carlos Piazzetta no seu livro "Memórias de  um médico no interior gaúcho".  

Antes, porém, gostaria de lembrar a euforia da chegada da televisão preto e branco na casa dos meus pais. Esperei ansioso o dia inteiro a chegada do caminhão com a Colorado RQ. Foi um episódio de outro mundo a chegada daquele caixote com um tubo gigante dentro. Antes de aparecera imagem, tinha que esperar alguns minutos as válvulas esquentarem. Quando ventava muito, a antena saia da posição e não se conseguia ver mais nada. Era coisa mais comum subir no telhado e ficar girando a antena. Alguém dentro de casa gritava: "mais pra esquerda, mais pra direita, aí tá bom, para". Lembro que minhas irmãs comemoraram quando viram uma imagem nítida, em que dava para notar a fumaça do cigarro.  

E depois inventaram um papel colorido (verde embaixo, vermelho no meio e azul no alto), que era colado na frente da TV para dar a impressão que era colorido. KKKK

E pra consertar era necessário esperar o técnico e proprietário da Apolo 11, uma loja que ficava em frente a antiga rodoviária em Erechim. Às vezes ele demorava até uma semana para chegar, constatar que não podia consertar, e levar a TV para Erechim. Ai esperava mais uma semana para devolver. E a coisa mais comum era a Colorado RQ pifar. Era uma agonia ficar sem ver o Rim-Rim-Tim, Bonanza, Os Waltons, a Pantera Cor de Rosa, Pica-Pau e os filmes japoneses de monstros. 
Vamos ao relato do Dr. Piazzetta: 

"A televisão em branco e preto custou bastante para chegar a Barão de Cotegipe. Precisou primeiro da inauguração de um canal regional, na vizinha cidade de Erechim, para o fraco sinal poder chegar somente até os locais mais altos da cidade. Em todo o centro da cidade, que fica em um vale, cercado por morros, o sinal simplesmente não era captado.

Para resolver o problema, um técnico em eletrônica de Erechim foi contratado por um grupo de moradores e explicou que nós necessitaríamos adquirir uma pequena repetidora do sinal, a qual deveria ser colocada na parte mais alta possível da cidade.



terça-feira, 24 de julho de 2018

A cotegipense Daiane Meneghel mostra sua beleza em campanha da grife Iconology


A nossa bela cotegipense Daiane Meneghel posa para as lentes de Nikos Reskosa, que fotografou a campanha de Verão 2018 da grife Iconology. O styling é de Giota Dionisopoulou e a beleza de Despina Boutzi, 

Veja mais fotos da Daiane no blog da Ford Models Brasil, clicando aqui 




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...